Bloody Mary

Bloody Mary

De origem parisiense, porque autor era francês, mas foi nos Estados Unidos que o Bloody Mary foi inventado em plena lei seca. Precisava-se de uma bebida com aparência de sumo, mas com álcool.

O primeiro nome deste cocktail de tomate, não era muito apelativo,” Baldo de sangue”,

tendo sido posteriormente alterado para o famoso Bloody Mary, em referência à rainha Mary, também ela sanguinária e que ganhou o nome de Mary a sanguinária.

História á parte, e com o bom tempo que continuamos a usufruir, é sempre bom beber uma bebida alcoólica ou não num final de tarde.

Foi essa a ideia da receita Bloody Mary, porque pode ter as duas versões com ou sem álcool.

Espero que gostem.

Bloody Mary

Ingredientes:

500 ml de sumo de tomate bem maduro

1 c. de sopa de molho inglês

1 c. de sumo de limão

1 c. de sopa de sal de aipo (á venda nas boas mercearias)

1 c. de sopa de flor de sal

1 c. de sopa de pimenta preta moída na altura

1 c. de sopa Tabasco

½ chávena de vodka

Gelo

bloody mary foto.JPG

 

Preparação:

Faça primeiro o sumo de tomate, se fizer numa Bimby ou outro processador tem de o coar. Se utilizar um centrifugador de sumos é só colocar os tomates com casca e tudo e sai o sumo.

Junte todos os ingredientes, excepto a vodka e o gelo, num jarro e leve ao frio.

Na hora de servir junte a vodka e o gelo.

Bom Apetite.

 

Dica. Se quiser um Bloody Mary não alcoólico não junte a vodka e é bom também.



Alheira À Brás

Alheira À Brás

Mousse de Lima e Manjericão

Mousse de Lima e Manjericão